Você sabia que existe um fenômeno que faz as mãos e os pés mudarem de cor e que pode ser indicativo de doença reumatológica?

Ele se chama Fenômeno de Raynaud e é caracterizado pela mudança de cor que ocorre em três fases sucessivas: primeiro palidez (“branco”), depois cianose (“azulado”) e rubor (“avermelhado”) e, às vezes, pode aparecer somente com 2 dessas alterações.

Geralmente aparece por exposição ao frio ou por estresse emocional. Ocorre por conta de um vasoespasmo transitório das extremidades, ou seja, uma contração dos pequenos vasos sanguíneos que levam circulação até as mãos e pés.

É relativamente comum e, na maioria das pessoas, é considerada uma condição benigna. Em alguns casos, pode ser secundário a alguma condição ou doença.

São fatores que falam a favor de uma condição benigna: alterações que duram pouco de tempo, com vermelhidão ou cianose que melhoram rapidamente com aquecimento; pulsação normal no exame físico, ausência de outras alterações nas mãos e nos pés como microcicatrizes ou feridas, ausência de inflamação no sangue, exame FAN negativo, exame de capilaroscopia normal.

Ou seja, quem apresenta o Fenômeno de Raynaud deve passar por uma avaliação médica completa para investigar se há alguma outra condição ou doença associada.

Das doenças reumáticas, o Raynaud pode vir associada a Esclerose Sistêmica, Lúpus Eritematoso Sistêmico, Dermatomiosite, Polimiosite, Doença mista do tecido conjuntivo, Síndrome de Sjögren, Artrite Reumatoide, Vasculites e Síndrome antifosfolípide.

De uma forma geral, o tratamento inclui evitar exposição ao frio, aquecer as extremidades com luvas e meias durante o inverno e, em casos específicos, uso de medicação via oral para diminuir a contração dos pequenos vasos sanguíneos e tratamento com foco na doença associada ao fenômeno.

Dra. Glaucia Ferreira Abrahão – Médica Reumatologista CRM 177672

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *